Procuradora da Mulher apresenta balanço semestral das ações legislativas

por Imprensa publicado 17/08/2021 16h30, última modificação 19/08/2021 13h44
“Mesmo diante de um cenário pandêmico, conseguimos desenvolver atividades on e offline que impactaram positivamente nossa cidade”, ponderou Bruna

Nessa segunda-feira, 16 de agosto, a Procuradora da Mulher da Câmara de Guarapuava, Vereadora Bruna Spitzner, apresentou aos pares e a todos que acompanhavam a sessão um balanço semestral das ações executadas pelo órgão nestes meses de atividade.

“A Procuradoria é um órgão que representa e que trabalha em nome desta Casa de Leis, por isso é importante essa partilha de todas as ações que executamos e que estamos envolvidos como parceiros. Além disso, esse balanço abre ainda mais espaço para que recebamos sugestões e demandas da própria Casa sobre os caminhos em que devemos atuar nos próximos seis meses de trabalho”, avaliou a Procuradora.

Dentre as ações, Bruna citou a organização do Webinário ‘Os reflexos da pandemia na vida das mulheres: caminhos para vencermos juntas’ em parceria com a Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres. Em meio a uma onda crescente de casos da Covid-19, o evento online foi um espaço de reflexão sobre o cenário para as mulheres e de apresentação de ferramentas para superar os desafios desencadeados pela pandemia.

Também em parceria com instituições da cidade (Centro Universitário Campo Real, UniGuairacá, Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social e Defesa Civil), a Procuradoria atuou na Campanha Dignidade Feminina, uma ação de combate à pobreza menstrual no município, a partir da arrecadação de absorventes. A atividade resultou no protocolo de um Projeto de Lei específico sobre o tema que instituirá a Política Municipal de Combate e Erradicação da Pobreza Menstrual e criará o Programa de fornecimento gratuito de absorvente íntimo higiênico às mulheres de baixa renda ou em vulnerabilidade social do Município.

Outras atividades também foram apresentadas, como o ato do Dia Estadual de Combate ao Feminicídio (22 de julho), promovido em uma rede estadual das Procuradorias para disseminar a Lei do Sinal Vermelho; a criação e ampliação dos canais de comunicação da Procuradoria (Instagram, Facebook e WhatsApp); bem como a implantação dos canais de denúncia recomendados pela Lei Assédio Zero ( n.º 126/2020), de autoria do Poder Executivo Municipal.

“Mesmo diante de um cenário pandêmico, conseguimos desenvolver atividades on e offline que impactaram positivamente nossa cidade, no sentido de disseminação de informações, diálogos e articulações em busca de melhorias, além do acolhimento e encaminhamento de meninas e mulheres em situação de vulnerabilidade e violência. Continuamos com foco total para, a cada dia, construirmos uma cidade mais justa, igualitária e segura para todas as mulheres”, ponderou Bruna.

registrado em: