Poder Legislativo implementa CPI para acompanhar denúncias a funerárias

por Imprensa publicado 28/05/2024 10h50, última modificação 28/05/2024 14h11
Instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito acerca do sistema funerário em Guarapuava foi decidida nesta terça-feira, 28/05, durante Sessão Ordinária
Poder Legislativo implementa CPI para acompanhar denúncias a funerárias

Foto: Diretoria de Comunicação

Cobranças extras, falta de opções para o cidadão e revisão de contratos com as funerárias foram alguns dos temas levantados durante a Sessão Ordinária desta terça-feira, 28/05. O resultado do debate foi a decisão por instalar uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para acompanhar essa situação.

A criação do grupo de investigação surgiu durante o debate de uma das matérias da Ordem do Dia. Uma suspensão temporária da Sessão, para a elaboração do Requerimento e apresentação aos vereadores, aconteceu.  A criação foi assinada por todos os vereadores presentes.

A insatisfação da população com a maneira como vem sendo atendidos pelas prestadoras de serviços funerários foi a principal motivação. Nesse sentido, a CPI deve se debruçar sobre a situação das capelas mortuárias particulares, contrato de concessão vigente do sistema funerário, os serviços prestados dentro dos cemitérios pelas funerárias e a situação do crematório. 


Duração dos trabalhos


Instituída pelo Requerimento 166/2024, a CPI será formada por todos os vereadores. A partir do início dos trabalhos, as funções serão definidas. A Comissão terá 90 dias para realização da investigação.

error while rendering plone.comments